Notícias

15/01/2013Regulamento Copa Atalanta Radical Park Motocross de Verão 2013

Referência: Regulamento de Modalidade e Particular.

1 - DA PROVA: 
1.1- Categorias: 
  • 85 cc a 150cc
  • Força Livre Pró
  • MX -  1
  • MX – 2 
  • MX – 3 
  • MX – 4 
  • Mx – Intermediaria 
  • Nacional A
  • Nacional Força Livre
  • Junior 4 Tempos 
  • Feminino 
1.2 - Início das Inscrições: 19 de Janeiro de 2013. 
1.3 – Serão aceitas inscrições em varias categorias por piloto, desde que esteja com a motocicleta compatível para a categoria, e o piloto dentro do regulamento ou a critério da organização. 

2 - DAS NORMAS GERAIS: 
2.1 - A disputa deste campeonato será aberta a todos os pilotos, independentemente de suas origens ou entidades a que estejam filiados, federações ou ligas. 
2.2 - Toda reclamação somente poderá ser analisada e considerada, quando efetuada por escrito, segundo normas e regulamento do campeonato, acompanhada da taxa correspondente, Taxa reclamação R$ 500,00. 
2.3 - Será de total responsabilidade do piloto e seu representante legal, a conduta de qualquer membro da equipe, cabendo-lhe simultaneamente, as sanções previstas no regulamento. 

3 - DA INSCRIÇÃO: 
3.1 - A taxa de inscrição será de R$ 50,00 para uma categoria e acréscimo de R$ 50,00 para as demais, efetuadas na secretária de prova sábado ou domingo. 

4 - DAS PROVAS E CAMPEONATO 
4.1 - O Campeonato terá três  (03) etapas, sendo realizadas pela R.VIEIRA / Q G Racing. Será declarado “Campeão” o piloto que somar o maior número de pontos nas três  (03) etapas. 
No caso de empate por pontos, de 02 (dois) ou mais pilotos no final do campeonato, o critério para desempate será o seguinte: 
1 – a melhor classificação na ultima etapa do campeonato. 
4.2 - As provas terão 12 minutos mais 02 voltas (ou a critério da Direção Prova). Para as classes MX2 e MX  1 e Força Livre Pró, 12 minutos mais 2 voltas. 
4.3 - No caso de gate com número reduzido de pilotos fica a critério da Direção de Prova o tempo e número de voltas, ou junção com outra categoria. 
4.4 – Só terá direito a pontuação o piloto que completar 50% das voltas do líder. 

5 - DA PREMIAÇÃO, PONTUAÇÃO
5.1 - A pontuação por etapa da 1ª a 5ª será a seguinte: 
       
1º - 25 pontos       6º - 15 pontos      11º - 10 pontos     16º - 05 pontos 
2º - 22 pontos       7º - 14 pontos      12º - 09 pontos     17º - 04 pontos 
3º - 20 pontos       8º - 13 pontos      13º - 08 pontos     18º - 03 pontos 
4º - 18 pontos       9º - 12 pontos      14º - 07 pontos     19º - 02 pontos 
5º - 16 pontos      10º -11 pontos       15º - 06 pontos    20º - 01 pontos

Uma classificação será afixada no local da prova 30 minutos após o seu término. Esta classificação torna-se definitiva após terem sido conhecidos os resultados das verificações técnicas, e não tenha havido qualquer reclamação apresentada pelos concorrentes. 

5.2 - Receberão Troféus os dez primeiros colocados por prova. 

PREMIAÇÃO
1 – O piloto terá direito de escolher até 2 categorias para a pontuação que irá leva-lo a premiação estipulada pela organização.
A) O Piloto deverá escolher as 2 baterias na primeira etapa da copa , sendo assim não poderá trocar e só pontuara nas categorias definidas perante a secretaria de prova na primeira etapa da copa.
B) A participação do piloto é aberta para quantas categorias ele escolher e mediante a cilindrada e idade do mesmo.
2 – O piloto que por motivos ante desportivo a ser julgado pela direção de prova for penalizado com a bandeira preta ou vermelha  automaticamente estará desclassificado da etapa e perde o direito ao premio no final da copa.

PONTUAÇÃO:
Ganhara o premio na final do campeonato o piloto que somar o maior numero de pontos no total de acordo com as duas categorias no qual foi escolhida pelo próprio piloto.
A) Havendo empate fica estipulado como critério de desempate a melhor colocação na ultima etapa, se continuar empatado o premio será repartido em partes iguais.


Obs: O calendário esta sujeito a alterações, os pilotos receberão uma comunicação no caso de mudanças. 
Os pilotos poderão optar pelas categorias seguindo o seguinte critério: 

6 - ESPECIFICAÇÕES TÉCNICA DAS CATEGORIAS:

 Categorias Motos Pilotos 

85cc/150cc, Importadas de 85cc à 105cc 2 tempos e 150cc à 185cc quatro tempos. Pilotos nascidos a partir de 1994 (média mínima 11 anos) ou a critério da organização. 


MX Intermediária Importadas de 125cc 2 tempos e 250 4 tempos Pilotos intermediários com mínimo de 14 anos, ou a critério da organização. 

MX 4 Importadas acima de 125cc 2 tempos e 250 4 tempos Pilotos nascidos até 1971 (inclusive) 

MX 3 Importadas acima de 125cc 2 tempos e 250 4 tempos Pilotos nascidos até 1981 (inclusive) 

MX 2 Importadas de 125cc 2 tempos e 250 4 tempos Pilotos Livres a partir de 14 anos de idade, ou a critério da organização. 

Força Livre Pró Importadas acima de 125cc 2 tempos e 250 4 tempos Pilotos Livres a partir de 16 anos de idade, ou a critério da organização. 

Feminino ,  Motos nacionais e importadas livres de cilindradas com idade a partir de 15 anos .

Nacional A Motos Nacionais acima de 230cc Preparação livre

Força Livre Nacional Motos Nacionais Preparação livre

Junior 4 tempos , Motocicletas com motores 4 tempos Nacionais e importadas e pilotos com até 15 anos de idade, mulheres livre de idade .

MX 1 , Motos Importadas acima de 250cc 2 tempos ,350cc 4 tempos.

6.1 – Da Graduação e participação de pilotos nas categorias: 
1 - Categoria MX Intermediária: Na categoria MX Intermediária, não poderão participar pilotos que tenham classificação entre os três primeiros colocados em competições estaduais MX2,  e MX Open e nem pilotos ranqueados no Nacional., nas categorias MX2, e MX Open, também não poderão participar. Os pilotos que correrem nesta categoria, não poderão optar por mais nenhuma categoria, exceto à MX 3 e MX 4 estando de acordo com o regulamento de graduação e moto. 
2 - Categoria MX 3 e MX 4: Os pilotos das categorias terão que comprovar a sua idade através de documento de identidade original, os pilotos da categoria MX 4 poderão ao seu critério participar da MX 3, o mesmo não podendo acontecer ao contrário. Os pilotos da categoria MX 3 e 4 poderão optar por correrem na MX 2 intermediária, estando de acordo com o regulamento de graduação e moto para a categoria. 

7- DAS DISPOSIÇÕES FINAIS: 
O presente regulamento foi elaborado pelo Conselho Técnico Desportivo, e entrara em vigor na data de sua homologação, revogada as disposições em contrário.

Fonte: R Vieira Promoções e Eventos